CADA POEMA É UM FRAGMENTO DO POEMA GERAL QUE QUINTANA VEIO COMPONDO
DURANTE TODA A SUA VIDA

segunda-feira

CIDADEZINHA CHEIA DE GRAÇA


Mario Quintana, o poeta-passarinho de Alegrete e de Porto Alegre.
Neste artigo, nossa análise se volta agora para a CIDADE na poesia de Mario Quintana e, em especial, para as representações da rua.

Já em seu primeiro livro a rua aparece no título: A Rua dos Cataventos e continua figurando em vários sonetos, sendo chamada na intimidade de "ruazinha": Dorme, ruazinha, Minha rua está cheia de pregões, Na minha rua..., É a mesma ruazinha sossegada. Neste livro de Quintana aparecem referências diretas à cidade, como em “Cidadezinha cheia de graça”. Também não é por acaso que o primeiro soneto de "A Rua dos Cataventos" se chama "Escrevo Diante da Janela Aberta", no qual os instrumentos e o processo de escrita se misturam aos elementos da paisagem, inclusive o escritor: "Jogos de luz dançando na folhagem!/ Do que eu ia escrever até me esqueço.../ Pra que pensar? Também sou da paisagem...". Quintana parece ter mantido sempre a janela aberta para ver a rua...o mundo.


CIDADEZINHA CHEIA DE GRAÇA

Cidadezinha cheia de graça...
Tão pequenina que até causa dó!
Com seus burricos a pastar na praça...
Sua igrejinha de uma torre só...


Nuvens que venham, nuvens e asas,
Não param nunca nem um segundo...
E fica a torre sobre as velhas casas,
Fica cismando como é vasto o mundo!...


Eu que de longe venho perdido
Sem pouso fixo (a triste sina!)
Ah, quem me dera ter lá nascido!


Lá toda a vida pode morar!
Cidadezinha...tão pequenina
Que toda cabe num só olhar...

De
A Rua dos Cataventos
Mario Quintana

4 comentários:

eu e minha familia disse...

Mário quintana quem dera te-lo conhecido.
suas poesias são mágicas, CIDADEZINHA CHEIA DE GRAÇA por exemplo: explendido soneto, não poderia ter sido escrito melhor, não haveria melhores palavras para descrever tão nobre sentimento. uma obra prima.
(Poeta do Pantanal)

justin eu te amo disse...

Esse texto tem no meu livro escolar,além de ser bem curto é bem criativo.Só a imagem do livro que é diferente

Ana disse...

Olha Mario Quintana é uma inspiração para mim,seus poemas são absurdamente criativos ele brinca com palavras ,não as coloca sem sentido nenhum,ele brinca como Monteiro Lobato,ele e Lobato são a imaginação do mundo.

Ana disse...

Olha Mario Quintana é uma inspiração para mim,seus poemas são absurdamente criativos ele brinca com palavras ,não as coloca sem sentido nenhum,ele brinca como Monteiro Lobato,ele e Lobato são a imaginação do mundo