CADA POEMA É UM FRAGMENTO DO POEMA GERAL QUE QUINTANA VEIO COMPONDO
DURANTE TODA A SUA VIDA

sábado

BILHETE A HERÁCLITO

Heráclito de Efeso

A modernidade está intimamente ligada à melancolia cujo “eu” é autônomo e múltiplo. Em “Bilhete a Heráclito” percebemos essa idéia dos múltiplos “eus” - advinda do Século XX - onde Quintana diz que não só o rio em que se banha não é mais o mesmo, mas ele também já não é o mesmo.

Tudo deu certo, meu velho Heráclito,
Porque eu sempre consigo
Atravessar esse teu rio
Com o meu eu eternamente outro...
(QUINTANA,

Heráclito de Éfeso (Éfeso, aprox. 540 a.C. - 470 a.C.) foi um filósofo pré-socrático considerado o "pai da dialética".
Numa série de aforismos, Heráclito enfatiza o caráter mutável da realidade, repetindo uma tese que já surgira nos mitos arcaicos e, com dimensão filosófica, desde os milesianos. Mas em Heráclito a noção de fluxo universal torna-se um mote insistentemente glosado: “Tu não podes descer duas vezes no mesmo rio, porque novas águas correm sempre sobre ti”.

3 comentários:

MOISÉS POETA disse...

uma maravilha o seu blog !

voltarei sempre aqui !

abração !

Elenir disse...

Adorei o Blog...passo a seguir.
Bjs
Elenir

Chris Amag disse...

Olá, descobri seu blog, no blog sobre Cecília Meireles...

Gostei muito, pois aprecio os poemas do Quintana, sempre passarei por aqui para pegar alguns escritos...

Bjs
Chris
Visite o meu blog de poemas.

Este aí embaixo é o meu predileto:

"todos estes que aí estão atravancando meu caminho,eles passarão eu passarinho..." Mário Quintana