CADA POEMA É UM FRAGMENTO DO POEMA GERAL QUE QUINTANA VEIO COMPONDO
DURANTE TODA A SUA VIDA

sábado

O VENTO E A CANÇÃO

Quintana,Helio Ricciardi,Alcy Cheuiche

O VENTO E A CANÇÃO

Para Tânia Carvalhal

Só o vento é que sabe versejar:
Tem um verso a fluir que é como um rio de ar.

E onde a qualquer momento podes embarcar:
O que ele está cantando é sempre o teu cantar.

Seu grito é o grito que querias dar,
É ele a dança que ias tu dançar.

E, se acaso quisesses te matar,
Te ensinava cantigas de esquecer

Te ensinava cantigas de embalar...
E só um segredo ele vem te dizer:

- é que o vôo do poema não pode parar.

2 comentários:

Dulce disse...

Bernardo,

Vim agradecer sua passagem lá pelo "Em prosa e verso" e conhecer este seu agradável e poético cantinho dedicado ao nosso Quintana.
Parabéns por este bonito espaço, criado com cuidado e bom gosto.
Um abraço

Dulce

Vivian Pereira disse...

Lindo Poema!!!!

Parabéns por esse blog belíssimo!!

bjos