CADA POEMA É UM FRAGMENTO DO POEMA GERAL QUE QUINTANA VEIO COMPONDO
DURANTE TODA A SUA VIDA

sexta-feira

MARGRAFF

                                           MARGRAFF



De uma feita, descobri nas costas da folhinha o seguinte precioso informe:
"O açúcar de beterraba foi descoberto em 1747 por Margraff."
Desde então, nunca mais pude esquece-lo.
E, quando procuro ansioso entre os nevoeiros da memória, uma data esquecida, um nome, uma citação, ei-lo que aparece, implacável, esse Margraff, à prova de balas e de esconjuros. Por quê? Estarei ficando...?
Ou será, o pobre Margraff que tenta desesperadamente sobreviver, transformando-se em idéia fixa?

Mario Quintana in, Sapato Florido, Ed Globo

2 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Amigo Bernardo, pena que os poetas, escritores, jornalistas... de hoje tenham perdido a graça, o encanto e a aparente inocência do Mario. Daí que o Mario é único. Tu estás correto:Quintana Eterno.
Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

Tais Luso disse...

É, de vez em quando venho aqui ler e reler Quintana. E vou descendo o mouse... Nada mais justo do que um nome assim para um blog: Quintana Eterno! Nesse blog tenho confiança.
Grande abraço, Bernardo!